Avalie qual foi o aproveitamento das empresas com a aplicação da Reforma Trabalhista na 2ª edição do 13 º Encontro de Relações Trabalhistas e Negociações Sindicais .
PRIMEIRO DIA – 7 DE outubro

8h – 8h30 – Recepção 
8h30 – Abertura pelo presidente do Encontro

Ricardo Souza Calcini, Professor de Direito do Trabalho
FMU

9h -10h30 PAINEL 1

Painel de debates: avaliação de um ano e meio de Reforma Trabalhista e impactos da Reforma da Previdência nas Relações de Trabalho 

  • A Reforma Trabalhista deu certo? O que já aconteceu 
  • Teve judicialização? Caminha para isso? Está mais independente da Justiça do Trabalho? 
  • O impacto do enfraquecimento dos sindicatos nas empresas e na área de negociação trabalhista 

Sólon Cunha, Sócio
Mattos Filho Advs.

Roberto Baccaro, Consultor de Relações Trabalhistas e Sindicais
Latam Airlines

Marcelo Paz Chavez, Gerente de Assuntos Trabalhistas Goodyear

10h30 às 11h Coffee Break 

11h – 13h PAINEL 2

A Reforma Trabalhista e o fim da Contribuição Sindical – Qual o impacto no médio e no longo prazo dessas transformações nas negociações trabalhistas e sindicais? 

  • Cota retributiva negocial (contribuição negocial): se você não contribui, não será beneficiado pelas cláusulas que o sindicato negociou  
  • MP da arrecadação sindical 
  • Qual o futuro das relações do trabalho? 
  • Qual o futuro do profissional de Relações Trabalhistas? 

Newton dos Anjos,Gerente Executivo Jurídico, Trabalhista
Embraer 

Meire Corrêa Fontes,Gerente de Rel. Trabalhistas e Sindicais
Grupo Boticário

Germano Vilhena de Andrade Neto, Gerente Executivo
Volkswagen

13h00 – 14h30 Almoço

14h30 Casos práticos 

14h30 – 15h20 Caso prático 1

Trabalho Intermitente – A experiência do Magazine Luiza

O foco do Magazine Luiza está em garantir qualidade no atendimento do cliente. Para manter essa qualidade e enfrentar a sazonalidade no comércio o Magazine Luiza implantou o projeto intermitente.

  • Ações para contrato imediato de 1300 pessoas após a Reforma
  • Pagamentos, benefícios e segurança para o trabalhador
  • Alinhamento com o esocial
  • Erros e acertos

Renato Machado Moreira, Relações Trabalhistas e Sindicais
Magazine Luiza

15h20 – 16h10 caso prático 2 – Negociação Coletiva
A negociação como prioridade e uma aplicação ampla da Reforma Trabalhista, os caminhos definidos e resultados alcançados
Pragmatismo ou ousadia, a Biosev mergulhou fundo na Reforma Trabalhista e colocou em prática com bons resultados várias flexibilizações 

  • A experiência da retirada de horas in itinere
  • A valorização da imediata da negociação – inúmeras assembleias e o benefício do negociado sobre o legislado
  • Negociação coletiva: 54 sindicatos, envolvimento dos ministérios público e do trabalho e reajuste negociado = 0%

Cláudia BenattoGerente Executiva de relações trabalhistas e Sindicais
Biosev

16h10 às 16h40Coffee Break 

16h40 – 17h30 Impactos e perspectivas para a Justiça do Trabalho após a Reforma e demais transformações nas Relações de Trabalho

  • Há um enfraquecimento de fato na justiça do trabalho?
  • Atual política e a desburocratização das Relações de Trabalho
  • Sem justiça do trabalho as empresas não irão ficar mais vulneráveis
  • Como estão sendo julgados os novos processos que envolvem novas tecnologias e novos comportamentos: Redes sociais/ whatsapp/ Millennials

Ricardo Souza Calcini, Professor de Direito do Trabalho
FMU

17h30 – 18h Debates sobre os temas e casos práticos apresentados 

18h Encerramento do primeiro dia 

SEGUNDO DIA – 8 de outubro

8h15 – 8h45 – Recepção 
8h45 – Abertura pelo presidente do Encontro

José Emídio Teixeira Diretor
Dialogar

9h -10h30 PAINEL 3 

Posição dos Sindicatos frente às Reformas e o projeto de Reforma Sindical dos Sindicatos

  • Qual foi o impacto da Reforma Trabalhista no movimento sindical
  • Como os sindicatos estão se reorganizando
  • Qual o futuro dos sindicatos e qual o papel do sindicato no futuro

Clemente Ganz Lucio, Diretor Técnico
DIEESE

Ricardo PatahPresidente 
Sindicato dos Comerciários de São Paulo 

10h30 às 11h Coffee Break 

11h – 12h30 PAINEL 4

Negociado sobre o legislado: Qual é a abrangência dos acordos: segurança jurídica dos acordos 

  • Como avaliar a extensão do negociado sobre o legislado e quais as demais regulamentações que a reforma não cobriu 
  • Quando eu fecho um acordo com o sindicato e não prevejo cláusulas, eu tenho de obrigatoriamente seguir a convenção coletiva? 
  • Segurança jurídica dos acordos – como proteger/ blindar os acordos assegurando que lá na frente isso não se vire contra a empresa

Fabiano Zavanella, ProfessorEPD/SP 
DiretorIPOJUR 
Sócio Rocha Calderon e Advs. 

12h30 – 14h Almoço 

14h Casos práticos

14h – 14h45 Caso prático 3: Banco de Horas e Função de Confiança por Acordo Coletivo – A experiência na Duratex 

A experiência da Duratex e o resultado da pesquisa realizada com 40 empresas reforça a constatação de que a Reforma Trabalhista fortalece a mesa de negociação e da construção do diálogo e parceria para garantia da produtividade e competitividade das empresas

  • Avaliação da pesquisa realizada com empresas após a Reforma Trabalhista
  • Mudança de mindset do público, focando nas entregas e não mais em comando e controle
  • Todo o processo de mudança, a gestão da sua aplicação na prática, aprendizados, correções e ganho

Luiz Henrique C Leite, Gestor de Relações do Trabalho
Duratex

14h45 – 15h30 Caso prático 4: Terceirização – A experiência de terceirização da Kroton melhorias e perspectivas após a Reforma

  • Experiências recentes em terceirização – principais aprendizados 
  • Modelo adotado e implantado na Kroton após a Reforma Trabalhista – o que funciona e o projeto de ampliação da terceirização como um negócio 
  • Como a empresa se resguardará judicialmente 

Pedro BonfimGerente Sênior de Remuneração e Benefícios 
Kroton 

15h30 – 16h00 Coffee Break

16h00 – 16h45 Caso prático 5

16h45 – 17h30 Jurisdição trabalhista e relações de trabalho
A interação da justiça trabalhista com o mundo corporativo deixa a desejar. A Reforma Trabalhista pode ser, quem sabe, uma porta para intensificar esse diálogo, o reconhecimento e o entendimento dessas esferas criando uma melhoria no alinhamento entre as instituições e o trabalhador

  • Conflitos trabalhistas e atuação do Estado.
  • Exercício da Jurisdição na solução dos conflitos.
  • Meios e Métodos Alternativos e a atuação jurisdicional.
  • Ampliação do conteúdo conceitual para relação de trabalho diante das novas formas de relações de trabalho.
  • Busca da efetividade e repercussões sociais.

Francisco Pedro Jucá, Juiz do Trabalho e Professor livre docente
USP  

17h30 – 18h00 – Debates sobre os temas e casos práticos apresentados

18h Encerramento do Encontro